turbina de avião
Foto de Jacek Dylag en Unsplash

Que efeito têm as aeronaves nas alterações climáticas?

Atualizado em maio 9, 2023 por Ecologica Vida

O avião tem um grande impacto nas alterações climáticas, uma vez que é um dos meios de transporte que mais emite gases com efeito de estufa. Além disso, a poluição causada por um avião é uma das razões pelas quais cada vez mais pessoas estão a considerar deixar de voar. Muitos fazem-no para contribuir, em certa medida, para a proteção do ambiente.

Poluição por aeronaves

Estima-se que as emissões da aviação sejam responsáveis por cerca de 2,5 a 2,8% do total de gases com efeito de estufa na UE todos os anos. Além disso, desde 1990, as emissões relacionadas com as aeronaves tornaram-se cada vez mais significativas, tendo duplicado nos últimos trinta anos.

O impacto climático das viagens aéreas não se baseia apenas na emissão de CO2, outras substâncias também produzidas durante a combustão do combustível, como os óxidos de azoto, os aerossóis e o vapor de água, contribuem para o aquecimento global.

Quanto é que os jactos privados podem poluir?

A Direção-Geral da Aviação Civil francesa (DGAC) salienta que um pequeno avião não é necessariamente um jato privado, pelo que é difícil estabelecer estatísticas conclusivas. Por outro lado, Bertrand d'Yvoire, presidente da secção francesa da organização europeia de aviação executiva EBAA, indica que 80% de voos se destinam a fins profissionais, incluindo gestores, engenheiros, técnicos, vendedores, e que mais de 10% se destinam a evacuações médicas, aviões militares e voos de Estado.

Os jactos privados, utilizados para as deslocações de milionários e estrelas, representam menos de 10% da atividade do sector, considera. Assim, um jato pode emitir em cinco horas a quantidade de CO2 emitida por um francês médio durante um ano inteiro, segundo um estudo realizado pela Transport & Environment em maio de 2021. Estes aviões são 5 a 14 vezes mais perigosos em termos de poluição do que os aviões comerciais.

um avião em voo
foto de Viktor Forgacs, Unsplash

O que é que os especialistas propõem face à poluição causada pelos aviões de milionários e celebridades?

Para William Todts, diretor executivo da Transport & Environment, os proprietários de jactos deveriam, no mínimo, exigir que estes funcionem com biocombustíveis em vez de parafina, o que encorajaria os fabricantes de aviões a desenvolver estas tecnologias.

Quanto mais? Um jato privado Dassault Falcon 900EX, por exemplo, emite duas vezes mais partículas não voláteis do que um Boeing 737 num voo de duas horas. Calculadas por passageiro, as emissões são 72 vezes superiores.

O que está a ser feito atualmente para reduzir a poluição causada pelos aviões?

Dada a dificuldade de reduzir os voos ou de encontrar um combustível alternativo aos combustíveis fósseis, a indústria da aviação, para cumprir os acordos de Paris, está a tentar compensar o dióxido de carbono que produz através de projectos de reflorestação.

O objetivo destes projectos é que as novas instalações possam absorver mais dióxido de carbono e reduzir a pegada de carbono. No entanto, esta linha de ação é duvidosa, uma vez que a compensação de carbono não resolve o problema central e pode levar as pessoas a acreditar que as viagens aéreas não são tão más para as alterações climáticas como na realidade são.

Um automóvel produz mais emissões de carbono do que um avião?

Existe a ideia errada de que um avião, sendo maior do que um automóvel, é muito mais poluente. Mas isso não é inteiramente verdade. Como já foi referido, os aviões consomem mais combustível do que os automóveis normais, mas transportam muito mais pessoas. Com base nas emissões por passageiro, o resultado não é muito diferente de uma viagem de carro.

Estima-se que uma única pessoa a conduzir um automóvel a gasolina equivale a um avião a voar a 80% da sua capacidade. A diferença é que, enquanto o avião está quase cheio de passageiros, o mesmo número de pessoas equivaleria a 80 carros, cada um emitindo os mesmos gases que o mesmo avião.

uma turbina de avião
Foto de Inspirationfeed, Unsplash

A aviação é responsável por mais de 5% das emissões totais

Embora a indústria da aviação saliente repetidamente que as emissões do sector representam apenas 2% das emissões globais de CO2, de acordo com o relatório Stay Grounded, os efeitos ambientais da aviação não se ficam por aqui. Para além do dióxido de carbono, os aviões produzem outros elementos nocivos (metano, ozono, fuligem, etc.) com um impacto climático superior ao do CO2.

Tudo isto significa que, atualmente, a aviação é responsável por entre 5% e 8% das emissões globais que contribuem para o aquecimento global, de acordo com os dados recolhidos e analisados no estudo.

Tendo em conta as expectativas de crescimento do sector (a indústria da aviação prevê um crescimento anual de 4,3% nas próximas décadas), a Comissão Europeia estima que as emissões de gases com efeito de estufa provenientes da aviação poderão ser quatro a oito vezes superiores ao nível atual até 2050, com a atual taxa de crescimento económico na Europa.

Qual é o meio de transporte mais prejudicial para o ambiente?

De acordo com a Organização Mundial do Turismo e o Programa das Nações Unidas, o meio de transporte mais poluente e prejudicial para o ambiente é o navio de cruzeiro, uma vez que um navio de cruzeiro com capacidade para 3 000 pessoas produz até 210 000 litros de águas residuais por semana e emite 1000 vezes mais dióxido de carbono do que uma viagem de comboio que, como já foi referido, emite 14 gramas de CO2 por pessoa e por quilómetro percorrido.

Em conclusão, o turismo, seja de barco ou de avião, tem um elevado impacto ambiental, pelo que a melhor forma de viajar é de comboio ou de autocarro, que emitem menos CO2 por passageiro e por quilómetro percorrido.

Referências

https://www.aa.com.tr/es/mundo/un-informe-se%C3%B1ala-que-la-contaminaci%C3%B3n-por-aviones-privados-ha-aumentado-un-31-en-europa/2264069

https://redbioetica.com.ar/la-aviacion-y-la-contaminacion-ambiental/

https://www.nationalgeographic.es/medio-ambiente/2019/11/los-impactos-de-las-emisiones-de-la-aviacion-en-la-calidad-del-aire-son

Também pode gostar