Banho de floresta num parque japonês. Crédito: Ryutaro Tsukara/Pexels

Os banhos de floresta podem realmente fazer-nos sentir melhor?

Atualizado pela última vez em fevereiro 29, 2024 por Ecologica Vida

Hoje em dia, vivemos num mundo acelerado e orientado para a tecnologia. A ideia de mergulhar no mundo natural pode parecer uma noção pitoresca de uma época passada. Afinal de contas, quem é que tem tempo para isso?

No entanto, a prática dos banhos na floresta, conhecida como skinrin-yoku no Japão, está a ressurgir em todo o mundo. As pessoas estão a redescobrir os benefícios profundos de passar algum tempo na floresta.

Neste artigo, vamos explorar o que são os banhos na floresta, o que a ciência diz sobre os seus benefícios para a saúde e como praticá-los.

O que é o banho de floresta?

Os banhos de floresta são simples. Envolve a imersão numa floresta ou num ambiente natural e o envolvimento de todos os seus sentidos. É uma experiência pessoal, para alguns pode ser uma caminhada de quilómetros e para outros apenas sentar-se calmamente na natureza. Trata-se de estar presente e consciente da sua ligação com a natureza.

Origens dos banhos de floresta

Embora os banhos de floresta estejam a ressurgir em todo o mundo, o termo teve origem no Japão, onde foi cunhado "shinrin-yoku" na década de 1980. A ideia espalhou-se rapidamente e, atualmente, pessoas de todo o mundo reconhecem os seus inúmeros benefícios.

A ciência por detrás dos banhos de floresta

A imagem mostra como seriam os banhos na floresta no Japão.
Crédito: Marcel Kodama/Pexels

Os banhos na floresta parecem ser uma tendência alternativa hippie. Mas será que os banhos na floresta têm benefícios reais e como é que funcionam? Felizmente, a ciência tem algumas respostas. Cientistas do Japão efectuaram alguns estudos interessantes.

Num estudo, os investigadores recolheram amostras de sangue e de urina após uma viagem de 3 dias e 2 noites a uma floresta. As amostras foram recolhidas durante a viagem, uma semana após a viagem e um mês após a viagem. O estudo analisou a atividade dos glóbulos brancos.

O estudo concluiu que, mesmo um mês após a viagem, a atividade dos glóbulos brancos aumentou significativamente. Compararam estes resultados com uma viagem à cidade como turista, que não aumentou a atividade dos glóbulos brancos!

A investigação demonstrou que inalar o ar fresco da floresta expõe-nos a algo chamado fitoncídios. Trata-se de substâncias químicas transportadas pelo ar, libertadas pelas plantas como defesa contra os insectos. Os fitoncidas têm propriedades antibacterianas e antifúngicas. Esta pode ser uma das formas pelas quais o nosso sistema imunitário é estimulado pela floresta.

Pelo que lemos, nem todos os cientistas concordam exatamente com a forma como a atmosfera da floresta pode melhorar a saúde. Parece que os ambientes florestais têm um efeito psicológico positivo. Há já algum tempo que sabemos que sentir-se bem promove uma boa resposta imunitária, o que ajuda a reduzir o stress e a melhorar a saúde humana. Podem também existir outros factores em jogo, como o facto de as florestas tenderem a ter menos poluição atmosférica, por exemplo.

Guia para a crise da poluição atmosférica

Como praticar o banho de floresta

  1. Escolha um cenário natural: Encontre uma floresta, um parque ou qualquer outro ambiente natural próximo que seja do seu agrado. Não tem de ser uma vasta área selvagem; até os espaços verdes urbanos podem fazer maravilhas.
  2. Desligar: Deixar os aparelhos para trás ou colocá-los no modo silencioso. O objetivo é estar totalmente presente no momento.
  3. Envolva os seus sentidos: Enquanto passeia pelo ambiente, preste atenção às vistas, sons, cheiros, texturas e até sabores à sua volta. Sinta as folhas debaixo dos pés, inspire, toque numa árvore ou numa flor.
  4. Meditar e relaxar: Encontre um lugar confortável para se sentar ou deitar e meditar ou simplesmente relaxar. Deixe a sua mente vaguear enquanto mergulha no ambiente natural.
  5. Pratique a atenção plena: Mantenha-se concentrado no momento presente. Se a sua mente divagar para a sua lista de afazeres ou preocupações, traga-a de volta com cuidado.
  6. Fique o tempo que precisar: Os banhos de floresta não são uma corrida. Passe o tempo que se sentir confortável. Podem ser 20 minutos ou várias horas.

Os banhos de floresta são uma receita natural para quem procura baixar os níveis de stress, melhorar o bem-estar mental e reconectar-se com o mundo. Quer esteja em Londres, Nova Iorque, Tóquio ou em qualquer outro lugar, dê um passo atrás. Mergulhe no abraço curativo da natureza. A sua mente, corpo e alma agradecer-lhe-ão.

Conte-nos as suas experiências de banho na floresta nos comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Deixe o campo abaixo vazio!

Também pode gostar